Skip to main content
post-tecnologia-em-sala-de-aula

Tecnologia em sala de aula – Como lidar com smartphones e a internet no ambiente escolar.

O uso da tecnologia nas ações de ensino está cada vez mais frequente. Mesmo assim certas discussões ainda surgem, focadas em como incluir as ferramentas móveis como os smartphones  (que garantem conectividade constante ao usuário) de maneira proveitosa em sala de aula.

Com exceção de alguns estados que possuem leis inibindo o uso, a maioria das instituições se desdobra entre decidir unilateralmente sobre o uso ou deixar a decisão a cargo de cada docente. Porém muitos docentes sentem dificuldade em incluir os aparelhos nas atividades de ensino, com medo de perder o controle da utilização.

Quem proíbe, utiliza diversas ferramentas de controle, como: recolher os aparelhos caso sejam utilizados sem permissão, dispô-los numa caixa ao início de cada aula, não permitir que sejam levados para a escola, entre outras situações. Mas os smartphones estão por aí, fazem parte do futuro, então novas perspectivas devem ser abordadas, por docente e instituição.

Usar o celular é benéfico ou não aos alunos?

A resposta para essa questão ainda é instável. Um estudo realizado em 2015 na Inglaterra concluiu que as instituições que baniram o uso de smartphones tiveram um aumento em 6% no rendimento dos alunos.

Mas para especialistas em processos pedagógicos, o uso de smartphones e outras ferramentas em sala de aula podem auxiliar num melhor desenvolvimento cognitivo do aluno, permitindo o acesso a ações práticas, necessárias a qualquer formação.

Usado com consciência e responsabilidade, pode ser uma ferramenta poderosa no caminho da aprendizagem, melhorando o desenvolvimento dos estudantes.

Dicas de como incluir o celular na sala de aula

Estando em uma instituição que não inibe o uso, e com alunos desesperados para manterem a relação casual que possuem com seus aparelhos, é possível deixar o uso mais acessível e democrático, garantindo o desenvolvimento dos saberes em sala de aula.

  • Inclua o uso do aparelho em atividades diversificadas, como na produção de áudios e vídeos, na busca por informações, uso de jogos educativos, entre outros;
  • Estabeleça limites de uso, seja para uma atividade, período, e até mesmo para aplicativos e ferramentas;
  • Adapte o uso de aplicativos já existentes, incluindo-os no processo de ensino – aprendizagem;

Exemplos de aplicativos e suas utilizações:

  • Acentuando para aulas de Língua Portuguesa;
  • CamScanner para compartilhar documentos com maior facilidade;
  • Google Tradutor para aulas de Idiomas;
  • Educreation para criar apresentações animadas.

 

Entenda como as novas tecnologias têm influenciado o papel do educador lendo nosso ebook:

 

cms-files-5917-1470076732capaebook

Como as tecnologias têm alterado o papel do professor no século XXI:

 

Share on Facebook3Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *