Skip to main content
1

A Importância de um professor atualizado:
3 inovações para a sala de aula

 

Nossa sociedade ainda necessita de ações que multipliquem o conhecimento e a prática, onde muitas delas provêm do processo ensino – aprendizagem. Porém a sala de aula tem se tornado obsoleta, já que existe pouca inovação nas ferramentas didáticas, o que cria conflitos desnecessários e cansativos entre aluno, professor e instituição.

A instituição quer sempre o melhor gastando pouco, para que feche suas contas ou lucre mais. O professor quer facilidades na hora de ensinar, buscando ferramentas que diminuam seu trabalho. Já o aluno quer diferenciação, estimulação, e em alguns casos facilidade também.

O caso do professor é o mais complexo. Segundo Enguita (1991) “o professor vive uma crise de identidade, perdido entre a profissionalização e a proletarização”, ou seja, o mesmo não detém total controle sobre o uso de suas capacidades, pois depende da instituição de ensino. Às instáveis condições de trabalho da categoria também não ajudam, onde num estudo realizado entre maio de 2001 e abril de 2002, de 5.301 servidores da educação atendidos e afastados pela a Gerência de Saúde do Servidor e Perícia Médica de Belo Horizonte, 84,2% eram professores com doenças físicas e mentais.

Talvez por isso ainda vemos muitos profissionais utilizando os mesmos materiais: leituras, avaliações, slides, trabalhos em grupo, entre outros.

Há tempos instituições discutem a necessidade de incluir mais tecnologias nas ações docentes e discentes, e não nos referimos aqui ao Projetor ou Televisão, com slides, filmes, imagens, etc. Referimo-nos ao uso das novas tecnologias, aquelas que parecem inacessíveis, financeiramente e do ponto de vista do professor, mas que podem não ser tão complexas assim.

Seguem então sugestões de 3 inovações tecnológicas que podem ser utilizadas como ferramentas em sala de aula, ajudando a melhorar a relação professor – aluno – instituição e auxiliando numa melhor formação acadêmica ao reunir prática e teoria.

 

AI 

A Inteligência Artificial é uma tecnologia desenvolvida no século XX para funções bélicas, que permite transformar máquinas e computadores em ferramentas dotadas de “inteligência humana”. Vem sendo inserido aos poucos nas áreas acadêmicas, que permitem o estudo da Medicina através de robôs ultrassensíveis, o uso de softwares para resolver problemas e facilitar mecanismos, o acesso a máquinas tão inteligentes que dispensam a ação humana. Para maximizar o uso na sala de aula, falta mais interação dos professores com as mesmas introduzindo práticas que auxiliem na obtenção do conhecimento, e o interesse da instituição em adquiri-las, já que os custos são razoáveis, mas se tornam acessíveis quando se entende que este é um investimento de longo prazo.

 

Apps

 Aplicativos são as ferramentas mais modernas existentes, aliados à tecnologia da telefonia móvel e da internet, que cresceu grandemente. O uso do celular no cotidiano já é tão intenso, que muitos serviços podem ser realizados no conforto de sua residência, no caminho para o trabalho, durante um jantar ou uma festa. Porém a comodidade tem seu preço, uma vez que nos torna dependente deste item. Em sala de aula é difícil para os docentes controlarem o uso. Então porque não aliarmos esse “vício” às atividades de ensino? Existem no mercado muitas ferramentas que podem auxiliar no processo de ensino – aprendizagem, como aplicativos: de mensagens, que auxiliam nos cálculos, que realizam testes, entre outras situações. Pode-se até mesmo desenvolver aplicativos específicos para certas situações de aprendizagem. O custo nessas situações é muito mais barato que outras tecnologias, e a associação do Celular, Tablet e aplicativos como ferramenta em sala de aula pode se mostrar mais benéfica do que proibir o uso.

 

Conteúdo Mobile

 Pensando em aplicativos, esta ferramenta permite o compartilhamento de diversas informações essenciais ao aprendizado de maneira mais prática. No celular, tablet ou outros, é possível acessar informações de estudo, novos materiais, artigos e livros, e o que mais necessitar. O investimento também é razoável, e professor e aluno ganham ao poder acessar de qualquer lugar informações valiosas.

Ferramentas à parte, precisamos nos atentar para os desenvolvimentos tecnológicos, verificando a possibilidade de incluí-los nas ações docentes e discentes, buscando o máximo do professor e aluno.  A sociedade precisa de mais comprometimento com o trabalho, seus resultados e consequências, e cabe ao professor em sua autoridade e sabedoria, introduzir esses pensamentos, utilizando todas as ferramentas possíveis ao seu alcance.

A instituição de ensino contribui estando aberta a sugestões, buscando viabilizar as opções e desenvolvendo nos docentes ações que promovam a inovação no processo de ensino – aprendizagem.

 

Conheça o nosso ebook:

cms-files-5917-1470076732capaebook

Como as tecnologias têm alterado o papel do professor no século XXI:

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0

Um comentário em “A Importância de um professor atualizado:
3 inovações para a sala de aula

  1. As tecnologias -, desde as mais simples às mais elaboradas sempre potencializarão a relação ensino / aprendizagem mas jamais substituirão o estudo, a execução de exercícios e todas as tentativas de descobertas pelos alunos tanto de moto próprio quanto orientados ou acompanhados de professores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *